Compartilhe

ANDRÉ SILVA

O corpo da jovem Eliany Martins do Nascimento, de 22 anos, chegou nesta segunda-feira, 17, às 15h30min, em Macapá. Ele está sendo velado na Igreja Evangélica Celeiro de Benção, na Avenida Fab, no Centro. O enterro está programado para acontecer na terça-feira, 18, às 15h30min.

O atraso ocorreu devido o mau tempo de domingo, dia previsto para já estar na capital amapaense. Nesta segunda, o avião ficou impedido de decolar para Macapá porque a única pista do Aeroporto Internacional do Estado estava sendo inspecionada pela a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), segundo a família.

Jovem fazia tratamento na cidade de São Paulo. Foto: arquivo familiar

Jovem fazia tratamento na cidade de São Paulo. Foto: arquivo familiar

Parentes e familiares lotaram igreja para despedida. Fotos: André Silva

Parentes e familiares lotaram igreja para despedida. Fotos: André Silva

Amigos e familiares estão prestando as últimas homenagens à jovem que lutava contra leucemia há 8 meses. Eles organizaram, no início do ano, uma campanha pelas redes sociais buscando um doador de medula compatível com ela. A resposta viria meses depois quando um doador fora do Brasil foi encontrado.

Devido o uso contínuo de fortes medicações para combater a doença, a imunidade da jovem estava sempre baixa o que tornou o corpo muito vulnerável a infecções.  

Na primeira delas, a estudante foi tratada e ficou bem, mas a segunda foi fatal. Ela morreu na última quinta-feira, 13, na ala de câncer do Hospital Universitário de São Paulo, antes  de receber a medula doada.

A tia, Natália Nunes, de 28 anos, conta que a jovem tinha muitos sonhos, entre eles o de ser juíza. Ela era estudante de direito.

“Eliany era muito apegada a irmã, Elaine. A irmã, praticamente morou no hospital com ela e não desgrudavam. Uma menina muito doce e amável”, contou com lágrimas a tia.

eliany velorio 2

Natalia Nunes: sobrinha era uma pessoa amável

O sepultamento do corpo acontece nesta terça-feira, 18, às 16 horas, no cemitério Nossa Senhora da Conceição, Centro de Macapá.

Igreja frequentada pela família é o local do velório

Igreja frequentada pela família é o local do velório

Compartilhe