Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Familiares da pequena Izadora Nazário, de 11 anos, que morreu na França no mês passado conseguiram R$ 11 mil dos R$ 16 mil necessários para fazer o translado do corpo da menina para Macapá. Os parentes pedem ajuda já que o tempo está acabando para fazer o procedimento.

Segundo parentes, Izadora apresentava sintomas de lúpus desde os 4 anos. Mas a criança nunca conseguiu diagnóstico onde morava, no município de Tartarugalzinho. A família veio pra Macapá e buscou o Programa de Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Porém, ocorreram problemas com passagens de ida, então os familiares decidiram levá-la para França.

Izadora não resistiu as complicações do lúpus e faleceu no dia 31 de março, na França. Fotos: arquivo familiar

Izadora não resistiu as complicações do lúpus e faleceu no dia 31 de março, na França. Fotos: arquivo familiar

Já em território francês, ela teve duas paradas cardíacas. E quando o quadro parecia melhorar veio um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Izadora morreu no dia 31 de março, após complicações do lúpus, a doença é autoimune e atingiu a pele, órgãos e até o sistema nervoso da menina.

O corpo da criança está em um hospital da capital francesa, e a família luta contra o tempo para juntar dinheiro e trazer o corpo para Macapá. Caso contrário, ela pode ser enterrada como indigente.

Robson Nazário, tio da criança:

Robson Nazário, tio da criança: família faz campanha até em semáforos

“Estamos recebendo doações em dinheiro mesmo. Estamos pedindo dinheiro em semáforos e de conhecidos e fazendo de tudo para trazê-la”, frisou o tio de Izadora, Rômulo Nazário, de 31 anos.

A família ainda está pedindo dinheiro e ajuda, especialmente nos semáforos de Macapá. O desespero só está menor porque o consulado brasileiro que fica em Paris informou que conseguiu um prazo ainda indefinido do governo francês para garantir que o corpo retorne ao Brasil.

Fotos: Arquivo familiar

Compartilhamentos