Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A carcaça de um boto trazido pela maré até a Orla do Bairro Santa Inês, em Macapá, na manhã de terça-feira (25), está infestando o local com mau cheiro, reclamam os moradores e frequentadores do local. O animal morto também desperta a curiosidade de pedestres e motoristas que passam pela área.

O boto está próximo ao sistema de captação de água da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) e pode trazer risco a saúde pública. Essa é a opinião do aposentado Manoel dos Santos, que já mora no bairro há mais de 25 anos.

Presença da carcaça do animal desperta curiosidade em quem passa no local. Fotos: André Silva

Ele conta que a carcaça do animal chegou na orla do bairro na tarde de ontem e que já acionou a Polícia Militar para resolver o problema, mas não obteve êxito.

“Alguém deve tomar uma providência porque esse animal não pode ficar passeando aqui na orla. Ele está podre”, queixou-se o homem.

Manoel dos Santos: alguma providência deve ser tomada. Fedor começa a tomar conta da orla

O estudante Lucas Silva, de 25 anos, disse que não é a primeira vez que a carcaça de um animal como esse encalha na orla.

“Até peixe-boi a gente já viu aqui, mas nunca vi ninguém vir tirar, eles saem por conta própria”, lembrou o estudante.

O corpo do animal está entre troncos de árvores que são trazidas pela maré. Ele está inchado e os moradores alertam que se ele estourar a situação deve piorar.

No fim da tarde, por volta das 17h30min, uma equipe da prefeitura começou a fazer a retirada do animal. A carcaça deve ser encaminhada  para o aterro controlado.

Compartilhamentos