Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O espetáculo teatral ‘Uma Cruz para Jesus’ vai completar 38 anos de tradição. Para esta edição, o idealizador e diretor do projeto, Amadeu Lobato, prometeu provocar a plateia trazendo uma concepção diferenciada do nascimento à morte de Jesus Cristo.

O dia 13 de abril de 1979 está marcado na memória dos macapaenses que acompanharam a primeira edição do espetáculo apresentado na quadra do São José Esporte Clube, e que um ano depois foi para dentro da Fortaleza de São José. No ano seguinte foi para o anfiteatro da Fortaleza onde é apresentada até hoje.

A peça que tem capacidade para a participação de um elenco de mais de 300 pessoas, este ano terá 110. Os espectadores podem esperar novidades. Amadeu Lobato explica que já trabalha há dois anos para fazer modificações no texto original.

Este ano a peça terá 110 atores e figurantes. Fotos: André Silva

Este ano a peça terá 110 atores e figurantes. Fotos: André Silva

Peça e apresentada há quase 38 anos no mesmo lugar

Peça e apresentada há quase 38 anos no mesmo lugar

“Como fazer a história de Cristo diferente? Não tem como! Então tirei a criação do mundo, que é como começava a peça e coloquei o fim do mundo baseado no Capítulo 12 do Livro Apocalipse”, explicou o diretor.

Ele acredita que a mudança vai provocar um estranhamento no espectador que todos os anos assiste as mesmas cenas.

“A maioria vai gostar porque já espera por mudanças. A plateia gosta de mudanças. Vamos contar a história de uma forma diferente,” garantiu Lobato.

O espetáculo será apresentado a partir desta quinta, 13, até sábado, 15, a partir das 19 horas no anfiteatro da Fortaleza de São José, no Centro de Macapá.

uma cruz 1

Ensaios estão a todo o vapor

Amadeu Lobato: o público gosta de mudanças

Amadeu Lobato: o público gosta de mudanças

Compartilhamentos