Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Os servidores da Assembleia Legislativa do Amapá, efetivos e comissionados, tomaram um susto ao consultar a conta corrente na terça-feira (23). Acostumados a atrasos, eles se deram conta de que estavam recebendo a primeira parcela do 13º salário, junto com o pagamento do mês de maio.

Normalmente, antes da crise, o pagamento da metade do benefício era feito até 20 de julho. Em 2014 e 2015, os funcionários enfrentaram até três meses de salários atrasados.

A antecipação do décimo ocorre durante o corte de gastos e a nova política de gestão de recursos da Alap, que passou a ser administrada no início do ano pelo deputado Kaká Barbosa (PT do B).

Kaká Barbosa diz que vai recuperar a imagem do Legislativo

“O adiantamento significa uma valorização dos nossos servidores. E claro, esperamos que sintam-se motivados e entendam o carinho que nossa administração tem por todos eles. Sem dúvida, essa é uma injeção de ânimo e reconhecimento ao trabalho que eles desenvolvem junto à sociedade”, avaliou o presidente.

Quando assumiu a gestão da Alap, em fevereiro deste ano, depois de uma intensa batalha judicial, Kaká declarou que era uma questão de honra provar que tinha lutado pela gestão da Alap com o objetivo de mudar a imagem do Poder Legislativo, destruída pelos sucessivos escândalos de corrupção.

Compartilhamentos