Compartilhamentos
CÁSSIA LIMA
O ministro da Indústria, Comércio de e Serviços, Marcos Pereira, e o governador Waldez Góes lançam na tarde desta quinta-feira, 11, o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE). O plano é mais uma alternativa de desenvolvimento da Zona Franca Verde.
O PNCE é um programa do Ministério da Indústria que busca aumentar o número de empresas que operam no comércio exterior.
O objetivo principal é desenvolver a indústria de bens manufaturados no Amapá, com maior fator agregado e baixo custo utilizando a Zona Franca Verde para redução de tributos e regionalização da economia.
“Nós já temos o costume de exportar produtos como o minério, açaí e a soja. Nós queremos casar a estratégia do governo federal com o nosso mercado. Vamos aproveitar nossas riquezas e nossas rotas”, explicou o governador do Amapá, Waldez Góes.

Waldez Góes em entrevista nesta quinta (11), vai lançar o programa com a presença do ministro da Indústria

O plano é desenvolvido em cinco etapas: sensibilização, inteligência comercial, adequação de produtos e processos, promoção comercial e comercialização.
As etapas buscam abrir caminho para as empresas exportarem seus produtos. O programa conta com três estratégias para o direcionamento das empresas: financiamento, qualificação e gestão.
“Isso vai abrir nosso mercado com a instalação da Zona Franca Verde. Vamos ter como estratégia o nosso canal de exportação que está mais perto dos mercados consumidores da Europa”, ressaltou o governador.
A ideia é que o programa tenha comitês gestores nos Estados e municípios do Brasil.  O lançamento do plano está marcado às 16h30min desta quinta-feira, no Palácio do Setentrião.
Compartilhamentos