Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Uma rixa entre vizinhos que iniciou há seis anos teve um trágico desfecho na noite de sexta-feira (26), numa área de ressaca do Bairro Congós, zona sul de Macapá.

Vizinhos relatam que, por volta de 19h30, Carlos Alexandre Alberto Lins, de 25 anos, teria afogado o autônomo Cássio Costa Silva, de 33 anos, após luta corporal entre os dois. Vítima e assassino teriam ido até as vias de fato depois que Cássio Costa desferiu um golpe com arma branca contra seu algoz. Segundo relato de vizinhos, ambos estavam sob efeito de álcool.

Carlos Alexandre ainda foi espancado por vizinhos, revoltados com o crime. Fotos: Olho de Boto

A vítima só foi encontrada 6 horas depois, por moradores, já sem vida. Militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para a retirada do corpo, que estava dentro do lago.

A perícia, que também foi até o local, relatou que não encontrou  nenhuma lesão no corpo da vítima e que provavelmente a causa da morte foi por afogamento.

Após a briga, Carlos Alexandre fugiu e, por volta das 3h, através de denúncia, o suspeito  foi preso por uma equipe do 1°BPM, sob  o comando do Sgt. Adrielson. Ele estava escondido na casa de uma namorada, na 7ª Avenida dos Congós, nas proximidades do local do crime. Ele se entregou, sem oferecer resistência.

O fato revoltou moradores  que tentaram espancar o suspeito, já nas mãos da polícia. Carlos Alexandre foi encaminhado para o Ciosp do Pacoval e indiciado por homicídio. O acusado nega a autoria do crime.

Rixa

A vizinhança, que presenciou o fato, relatou que a rixa entre os dois era antiga e iniciou quando Carlos Alexandre havia furado com uma faca Cássio Costa e quase o matou no mesmo lugar, em 2011.

Após o ocorrido os envolvidos, que eram vizinhos, voltaram a ter uma relação de amizade, mas sempre que bebiam a rivalidade retornava.

Vizinhos pensaram que Cássio Costa havia saído do lago e só foram encontrar seu corpo 6h depois

Quando foi por volta das 19h30 de sexta, uma nova briga ocorreu entre os dois. 

Carlos Alexandre teria levado a pior e foi ferido no rosto por uma faca. Ele então prometeu invadir a casa e os vizinhos chamaram a polícia que apareceu e sugeriu que Cássio registrasse ocorrência, mas ele se negou e disse que ia resolver a situação com o vizinho.

Carlos Alexandre teria então ido atrás de uma perna manca para acertar seu rival e os dois acabaram caindo no lago e lutando. A briga só cessou, segundo testemunhas, quando o assassino pisou no rosto de Cássio, que se debateu até se afogar.

Carlos Alexandre teria pisado na cabeça da vítima dentro lago

Engano

Por conta da má iluminação no local, algumas pessoas acreditaram ter visto Cássio Costa sair da água junto com o rival, inclusive a esposa vítima, Deusa Pereira. Ela esperou ainda mais de 6 horas que ele retornasse para casa, mas não havia paradeiro do marido.

Vítima teria se vingado de agressão que sofreu há 6 anos

Só depois desse período de tempo, é que um vizinho resolveu entrar no lago e encontrou o corpo de Cássio Costa.

“A gente pensou que ele também tinha saído da ponte, mas demorou e ele não apareceu. Era um rapaz trabalhador, mas tinha esse problema com a bebida, mas nunca roubou ninguém, nunca matou, tinha o nome limpo na justiça”, lamentou a esposa.

Compartilhamentos