Compartilhamentos

COLUNA EM OFF, por SELES NAFES

O engenheiro florestal Bertholdo Dewes tenta permanecer como presidente do Instituto de Meio Ambiente e Ornamento Territorial (Imap). Apontado pelo MPF como sócio de cinco empresas madeireiras e de agronegócios, ele prepara defesa escrita para que o governo do Estado encaminhe aos procuradores federais junto com outros documentos.

O MPF alega que a ligação de Dewes com a iniciativa privada pode influenciar decisões dele no comando do órgão. Entretanto, pessoas ligadas ao presidente do Imap afirmam que ele já estaria afastado das empresas antes de ser nomeado, há cerca de duas semanas.

Na semana passada, o  MPF expediu recomendação ao governo do Estado exigindo a exoneração do engenheiro florestal, dando prazo de 10 dias para evitar uma possível ação judicial. Dewes quer aproveitar o prazo para tentar convencer os procuradores federais que tem condições éticas para comandar o Imap.

Compartilhamentos