Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Quem trafega pelas vias de Santana, o segundo município mais populoso do Amapá, visualiza obras de mobilidade que atingem vários bairros da cidade.

São serviços executados pelo governo do Amapá com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Enquanto as obras não são finalizadas, a população reclama, mas entende.

“É uma obra importante para o município, desde que seja concluída. Tá dando transtorno, mas a gente espera que depois fique bom”, disse o mototaxista, Pedro Iran Peixoto.

Um bom transtorno: incômodo temporário é aprovado pelos moradores. Fotos: Fernando Santos

As obras são gerenciadas pela Secretaria de Transportes do Amapá (Setrap). De acordo com o secretário Jorge Amanajás, são 23 quilômetros de ruas e avenidas que recebem serviços de drenagem, terraplenagem, asfaltamento, calçamento e sinalização horizontal e vertical.

As frentes de trabalho estão espalhadas pela cidade. Bairros como Paraíso, Fonte Nova e Centro estão com serviços avançados. As avenidas 7 de setembro, Nações, Castelo Branco e Princesa Isabel, que cortam vários bairros da cidade, já estão na fase final com avanços no calçamento.

Outra rua interditada: 23 quilômetros

Na Rua Presidente Costa, o trabalho de concentra nos serviços de drenagem. Os moradores estão otimistas.

“Estamos focados na drenagem agora. Então daqui mais umas semanas vamos começar colocar asfalto novamente. Porque no período invernoso a gente evitou entrar com asfalto, porque nós fomos fazer, por exemplo, a Princesa Isabel. Nós entramos com asfalto, mas com a chuva o serviço não ficou bom, inclusive estamos refazendo”, informou o secretário.

Mototaxista Pedro Peixoto: importante, desde que seja concluída

“Tá tendo transtorno, mas é normal. Acho que quando finalizar o serviço vamos ter uma boa rua, até porque estão fazendo todo o serviço de drenagem. Isso é bom para a água escoar e manter firme o asfalto”, disse o técnico em eletricidade, Luís Carlos Viana.

A previsão para encerrar as obras em Santana é para o fim do ano.

Macapá

Em Macapá são 5 lotes de frente de serviços. No total, são 52 km que contemplam bairros da Zona Norte; Infraro 1 e 2, Novo Horizonte, Jardim entre outros. Outras frentes estão sendo iniciadas no Centro da capital.

“Agora nós vamos trabalhar bairros como Zerão, Novo Buritizal, que é na Avenida 13 de setembro; e Araxá com todos os serviços de drenagem, asfaltamento, calçamento, meio fio e sinalização”, concluiu.

Avenida Princesa Isabel em fase final

Eletricista Luis Viana: transtorno é normal. Teremos uma boa rua

Laranjal do Jarí

Obras de mobilidade urbana também serão executadas no município de Laranjal do Jarí. Serão 17 quilômetros. O projeto foi aprovado e a empresa deve iniciar as obras no mês de junho deste ano, confirmou Amanajás.

Compartilhamentos