Compartilhamentos

De Oiapoque, HUMBERTO BAÍA

Um assalto terminou em tragédia no município de Oiapoque, a 600 quilômetros de Macapá, na manhã desta terça-feira (16). Um pai foi morto a tiros enquanto lutava com um dos assaltantes. Ele reagiu ao ver o filho, de apenas 8 anos, sendo ameaçado pelos criminosos. 

De acordo com a polícia, família foi surpreendida pelos três assaltantes por volta das 5h. A residência fica no Bairro Nova União, e os homens estavam armados com facas e uma arma de fogo. 

Marcelo Pereira Campelo, de 39 anos, reagiu ao ver o filho sendo ameaçado. Ele tentou desarmar o criminoso que usava uma faca, mas foi atingido com vários tiros pelo comparsa que usava a arma de fogo. Ele também foi esfaqueado pelo terceiro bandido. 

Bandidos foram localizados no Bairro do Planalto. Fotos: Humberto Baía

Curiosos observam movimentação logo depois do tiroteio

Depois disso, o trio pegou duas joias e fugiu. Marcelo Campelo ainda foi levado até o Hospital de Oiapoque, onde morreu logo depois.

Por volta das 10h, uma diligência de militares, com apoio do delegado César Vieira, da Polícia Civil, localizou os acusados em uma vila de quartos no Bairro do Planalto.

Dos três acusados, um conseguiu fugir em meio a um intenso tiroteio.

“Nas primeiras horas conseguimos localizar o esconderijo deles, e lá nós fomos recebidos a bala”, confirmou o delegado.

Bandido que sobreviveu ao tiroteio ainda não teve o nome identificado

Dois bandidos foram alvejados e presos pela equipe. Eles também foram encaminhados para o Hospital de Oiapoque, mas um deles morreu horas depois. 

Até o início da tarde, nenhum dos criminosos havia sido identificado, mas um seria de Santana e outro de Porto Grande.

A polícia diz que o trio foi responsável por vários assaltos em Oiapoque. Há a suspeita de que um detento do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) estava coordenando os assaltos mesmo preso. 

Compartilhamentos