Compartilhamentos

 ANDRÉ SILVA

Delegacia de Meio Ambiente da Polícia Civil do Amapá (Dema) fez uma nova fiscalização e afirma ter constatado mais uma vez o crime de poluição sonora na sede do Trem Desportivo Clube, em Macapá. A nova aferição foi feita na noite do domingo (28). 

A equipe constatou que o volume do som estava bem acima do permitido. Em alguns momentos da festa, o decibelímetro chegou a marcar 85.6 decibéis.

“70 decibéis é o máximo do máximo”, explicou o delegado Sávio Pinto, titular da Dema.

Equipamento passou de 85 decibéis, quando o máximo permitido é de 70 decibéis. Foto: Dema

O delegado diz que abriu inquérito após repetidas denúncias de moradores. A intenção, segundo Sávio Pinto, é concluir a investigação até a segunda semana de junho. Ele diz que a presidente do clube, Socorro Marinho, vai responder por furto de energia elétrica e crime ambiental.

Em janeiro, o delegado chegou a gravar um vídeo que mostra um suposto desvio de energia elétrica (gato) realizado na sede do clube. A presidente da agremiação nega a irregularidade e diz que delegado é parcial. O clube foi intimado a comparecer no próximo dia 6 de junho em uma audiência no fórum de Macapá.

Delegado Sávio Pinto na frente do clube no domingo à noite

A polêmica não é de hoje. Já é a segunda vez que o clube é intimado a comparecer para prestar esclarecimentos quanto ao crime de poluição sonora, mas, desta vez, a situação é mais séria, pois envolve a ligação clandestina de energia. 

Socorro Marinho diz que há anos o clube vem sofrendo perseguição por parte da delegacia. Para ela, existe um conluio contra o Trem, formado por dois policiais, um deles seria vizinho da agremiação.

“Ele está mentindo. Ele está do lado de um policial e de mais um pessoa que é da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). Há um conluio contra o Trem”, atacou Socorro Marinho.

O vídeo de janeiro mostraria uma pessoa em uma escada mexendo em cabos de energia ao lado da sede. Para o delegado Pinto, eles estavam fazendo uma religação.

“A energia estava cortada e eles religaram a energia, e depois que religar acontece a festa”, relatou o delegado.

Socorro Marinho exibe as contas de luz em dia. Foto: André Silva

A presidente nega que isto seja verdade, e diz que as contas de energia da sede estão todas em dia.

“Eu quero que ele prove que tenha gato. Agora, se deu um problema na energia, eu não posso chamar ninguém pra ver o que está acontecendo? Quero ver provas”, desafiou a presidente.

 

Compartilhamentos