Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O governador do Amapá, Waldez Góes, irá propor, durante o 14º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, a criação de uma linha de crédito para financiamento de energia solar. O evento ocorre nesta quinta-feira (4) e sexta-feira (5) em Porto Velho, capital de Rondônia. Na ocasião, o chefe de Estado anunciará a adesão do Amapá ao Sistema de Compensação de Energia Elétrica.

Segundo o divulgado pelo governo, os recursos seriam oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), gerenciado pelo Banco da Amazônia (Basa).

A proposta do governador é que a linha de crédito contemple pessoas físicas e jurídicas que desejam instalar em suas Unidades Consumidoras (UC), micro ou mini geradores de energia renovável, tendo como foco, para o Amapá, a solar fotovoltaica, que converte, por meio de placas fotovoltaicas, a luz do sol em eletricidade.

Fórum de Governadores da Amazônia Legal ocorre em Rondônia. Fotos: Secom/divulgação

A tecnologia possibilita, além do uso consciente de recursos naturais, a diminuição do consumo de energia elétrica e, consequentemente, redução no valor cobrado na fatura mensal ao consumidor, segundo o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Robério Aleixo.

“Se o consumidor produzir micro ou mini geração de energia, esse consumo será compensado na conta de energia elétrica, diminuindo a cobrança de ICMS, por exemplo”, explicou o titular da Setec.

No Amapá, de acordo com o gestor, a Agência de Fomento (Afap) pode ser uma investidora neste tipo de tecnologia, por meio também de linhas de crédito, visando prioritariamente consumidores de áreas remotas, onde há dificuldades quanto ao consumo de energia elétrica, e também consumidores interessados em aderir a este tipo de geração de energia renovável.

Sistemas fotovoltaicos

No dia 23 de março, representantes da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) foram recebidos pelo chefe do Executivo estadual, no Palácio do Setentrião, para tratar dos benefícios da geração de energia a partir de fontes renováveis. A associação possui mais de 170 empresas associadas.

Na região Norte, segundo a Absolar, devido à alta incidência solar, há estimativa de 100% de aproveitamento deste tipo de geração de energia renovável.

Compartilhamentos