Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Dentre os balneários de Macapá que tiveram a qualidade de suas águas analisadas pelo Instituto do Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), somente o do Perpétuo Socorro foi considerado impróprio para banho.

O monitoramento foi realizado pelo órgão durante o fim de semana na capital e no interior do Estado. Além do perpétuo Socorro, foram coletadas amostras dos balneários do Curiaú e Fazendinha em Macapá, e os banhos nos municípios de Mazagão, Ferreira Gomes, Porto Grande e Itaubal.

De acordo com o Imap, são necessárias cinco coletas prévias e o monitoramento constante para uma aferição satisfatória. O monitoramento continuará durante todo o mês de julho, pois podem ocorrer mudanças no período que precisam ser detectadas.

“A balneabilidade prevê, basicamente, a presença de coliformes fecais nas águas que são analisadas. São consideradas águas próprias para o banho, quando apresentam 80% dos padrões estabelecidos pela resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente. Quando o valor é menor, considera-se imprópria para o banho”, explicou o gerente do Núcleo de Análises Químicas do Imap, Allan Maciel.

Com o resultado, placas de advertência serão fixadas neste fim de semana em lugares estratégicos dos locais examinados para identificar se são próprios ou impróprios para banho.

Foto destaque: Secom

Compartilhamentos