Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Nesta segunda-feira, 12, começa a funcionar na sede do Serviço Social do Comércio (Sesc), no Bairro Araxá, zona sul de Macapá, a carreta do projeto “Saúde Mulher”. No veículo estão investidos mais de R$ 1 milhão em equipamentos destinados à prevenção e ao rastreamento de casos de câncer do colo do útero e mama. 

A carreta vai funcionar de modo itinerante, mas, a princípio, o serviço será oferecido apenas nas dependências do Sesc Araxá. Inicialmente serão oferecidas 20 vagas diárias para exames de mamografia digital em 3D. Em algumas semanas, serão ofertadas vagas para exames de citopatologia (Papa Nicolau). O veículo é equipado com ambulatório para realização dos dois tipos de exames.

Projeto é itinerante, mas por enquanto irá atender nas dependência do Sesc. Fotos: André Silva

 

Carreta é completa

O público alvo do projeto são mulheres de 25 a 69 anos. A iniciativa de disponibilizar o serviço partiu do Sistema Fecomércio por meio do Sesc Amapá.

O Estado foi o primeiro a aderir ao programa que é disponibilizado em nível nacional pelo sistema. Para a manutenção dos equipamentos e treinamento dos profissionais que vão atuar no caminhão, a federação fechou parceria com o Hospital de Barretos, especializado no tratamento oncológico no Brasil, com sede em São Paulo. 

“A maior alegria para o sistema é possibilitar que a população de baixa renda tenha acesso a um serviço de saúde de qualidade”, ressaltou presidente da Federação,  Eliezir Viterbino.

Solenidade de inauguração da carreta Saúde da Mulher

Presidente da Federação do Comércio, Eliezir Viterbino: para população de baixa renda

Prefeito de Macapá, Clécio Luis: ter uma carreta com um mamógrafo funcionando em uma capital como a nossa é decisivo

A inauguração aconteceu na manhã deste sábado (10), no Sesc Araxá, e contou com a presença de representantes das secretarias de Saúde do Estado e município (Sesa e Semsa). O prefeito Clécio Luis (REDE) considera de grande importância dar apoio a esse tipo de iniciativa que busca melhorar a saúde pública no município.

“Ter uma carreta com um mamógrafo funcionando em uma capital como a nossa é decisivo para fazer a prevenção e o rastreamento da doença. O diagnóstico precoce permite identificar a doença bem no início e as chances de cura neste caso, é bem maio”, salientou o prefeito.                       

Compartilhamentos