Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Foi preso no município de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, um vigilante acusado de agredir brutalmente a comerciante que ele deveria manter em segurança. De acordo com a Polícia Civil, o acusado tentou assaltar a vítima, que reagiu.

A comerciante vende churrasco na cidade, e estava pagando pela proteção do criminoso havia três meses. A missão dele era deixá-la em casa todas as noites, com o faturamento das vendas.  

Na noite do último sábado (24), por volta das 22h30min, no entanto, ele decidiu anunciar o assalto ameaçando a comerciante com um picador de gelo. Ele obrigou a vítima a entrar no imóvel, e ela reagiu.

Agressões ocorreram no quarto

Criminoso deixou o boné para trás

O que aconteceu dentro do quarto da vítima foram cenas inimagináveis. O quarto ficou com sangue espalhado até pelas paredes. Os peritos da Polícia Técnica informaram que o líquido espirrou da cabeça da comerciante a cada golpe desferido. A mulher teve até perda de couro cabeludo.

“Foi espancada com uma tonfa (bastão de madeira) com muita violência e covardia. Ela simulou que estava morta para não morrer. Ele se evadiu, deixou o boné no local e acabou não levando nenhum bem da vítima”, comentou o delegado Charles Corrêa, da Polícia Civil de Oiapoque.

Colegas vigilantes capturaram o criminoso

A vítima foi socorrida e identificou o agressor. O gerente da empresa de vigilantes entrou em contato com a família do acusado e descobriu onde ele estava escondido, uma comunidade no KM-9 de Oiapoque.

Dois vigilantes foram até o local, capturaram Elielson Silva da Silva, de 25 anos, e o apresentaram na PM na madrugada de domingo (25). Em seguida, ele foi levado para o Ciosp de Oiapoque.

“Ele disse no início que havia outro sujeito armado que o obrigou a espancar a vítima, mas não convenceu. Depois confessou que cometeu o delito dizendo que estava desesperado pela filha dele que é excepcional e estava precisando de tratamento. Ele se declarou usuário de maconha e crack”, relatou o delegado.

Apesar da gravidade dos ferimentos, vítima encontra-se estável no hospital

Apesar da gravidade dos ferimentos, a vítima encontra-se estável no Hospital de Oiapoque. O vigilante foi encaminhado para audiência de custódia, onde a prisão preventiva dele foi decretada.

Compartilhamentos