Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Em Santana, segundo mais populoso município do Amapá, desde o dia 12 deste mês, estudantes da rede pública estão tendo novamente a oportunidade de realizar o cadastramento do passe livre. Este apoio estudantil estava suspenso há mais de um ano.

A previsão é que cerca de 1,4 mil estudantes, da rede estadual e municipal de ensino façam o cadastramento. O benefício concedido a alunos de baixa renda possibilita a economia financeira.

Preenchimento de dados está sendo feito na Escola Amazonas. Fotos: Fernando Santos

“Muitas pessoas não têm condições financeiras de pagar o ônibus. E agora, a gente consegue essa carteirinha sem pagar nada. Isso nos ajuda muito”, disse o estudante, Ernam Gomes.

A medida atende requerimento do vereador Genival Oliveira, que fez a solicitação na Câmara de Vereadores. A prefeitura de Santana em parceria com o Sindicato da Empresas de Transportes de Passageiros do Amapá (Setap), entraram em acordo.

Transporte gratuito é voltado para estudantes das redes estadual e municipal

“Estamos fazendo nossa parte para honrar com os estudantes. Entendemos que esse benefício é importante para as pessoas que possuem baixa renda”, ressaltou o prefeito Ofirney Sadala.

“Chamamos todos os estudantes para fazerem o cadastramento, em especial os que moram mais distantes como Nova União e Elesbão. Estamos com equipes montadas na Escola Amazonas para atendê-los”, explicou o presidente do Setap, Décio Melo.

Vereador Genival Oliveira: benefícios ajuda famílias carentes e dá segurança para crianças irem à escola

Pode se beneficiar, estudantes das escolas do município e do estado, mas somente as que estão localizadas em Santana. A carteira não tem validade intermunicipal. O cadastramento se estende até o dia 12 de julho e está sendo realizado na escola Amazonas.

“É muito importante. Esse benefício ajuda muitos pais de família que estão desempregados e que tem filhos na escola. Além disso, é uma segurança a mais para os estudantes. Ir de ônibus é mais seguro, principalmente para quem estuda a noite”, informou o vereador Genival Oliveira.

Compartilhamentos