Compartilhamentos

SELES NAFES

Fotos divulgadas pela Polícia Federal do Amapá mostram que a atividade ilegal de extração de ouro no município de Mazagão era bastante lucrativa. Durante a “Operação Ouriver”, foram apreendidas várias barras e pepitas de ouro.

A operação cumpriu mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva em Mazagão e Santana nesta sexta-feira (23). O empresário proprietário de um hotel em Santana, e que seria apenas conduzido, foi preso em flagrante por posse de munição. A PF diz que é dele a área que era explorada ilegalmente.

Policiais encontraram o minério na residência do empresário. Fotos: PF/Ascom

A PF ainda não sabe a quantidade exata de ouro apreendido, porque o material ainda precisa passar por análise para determinar se realmente é ouro puro.

Foi a partir do depoimento de garimpeiros, que recebiam entre R$ 20 e R$ 50 por dia, que os investigadores chegaram ao empresário que ainda não teve o nome divulgado.

Mercúrio…

…e até uma grande mangueira de alta pressão usada para destruir barrancos foram apreendidos

Na residência dele, em Santana, as equipes apreenderam também mercúrio e outros materiais utilizados na extração que causou poluição do Rio Vila Nova e desmatamento. Os danos ambientais foram calculados em R$ 500 mil.

Além da extração ilegal, danos ambientais e posse de munição, o acusado será investigado por lavagem de dinheiro. Os policiais encontraram no hotel dele uma movimentação financeira incompatível com o tamanho do empreendimento.

Compartilhamentos