GEA assina Termo de Fomento para o Centenário da Assembleia de Deus

O Estado vai participar diretamente da comemoração com a atuação direta de cerca de 20 órgãos de governo dentro de suas especificidades
Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

As comemorações do Centenário da Assembleia de Deus no Amapá ganharam apoio do governo do Estado nesta segunda-feira (12). A ajuda visa garantir apoio às programações em homenagem ao centenário da instituição evangélica no Amapá.

O projeto do Centenário da igreja evangélica tem o valor global de aproximadamente R$ 2 milhões, onde o governo entra com um aporte de 25% do valor. Para conseguir o restante, os organizadores da festa estão se mobilizando junto a outros parceiros e realização de pequenos eventos, somando com recursos próprios.

De acordo com o governador do Amapá, Waldez Góes, essa é uma forma de participar da comemoração do centenário da igreja que também contribuiu com a formação de gerações de amapaenses.

Pastor Iaci Pelaes: valorização da cultura evangélica no Estado. Fotos: Cássia Lima

“Onde o poder público não chega, a Assembleia de Deus está lá para trabalhar esse núcleo familiar com orientações religiosas, moral e ética. Que fique registrado nosso reconhecimento com esse povo que faz diferença na história do Amapá”, destacou o governador durante a assinatura do termo.

A festa da cultura evangélica terá uma programação longa de quase quatro meses. O evento tem um circuito de pregações, corridas, apresentações de orquestras, dança, teatro, shows musicais, exposições fotográficas e outras atrações em todos os municípios.

“Estamos alegres porque grandes coisas o senhor fez por nós. E através do governador estamos sendo valorizados pela nossa importância e relevância na sociedade amapaense. Esse recurso será muito bem vindo nos nossos projetos e na programação da nossa festa”, destacou o presidente do Comitê do Centenário, pastor Iaci Pelaes.

Waldez Góes: reconhecimento da importância do trabalho da Assembleia de Deus

As comemorações do Centenário iniciam no dia 24 de junho e seguem até 21 de outubro. Além do recurso, o megaevento evangélico terá apoio de direto de mais de 20 órgãos do Estado para adequação e liberação de espaços públicos, serviços e divulgação.

No Amapá, a Assembleia de Deus abrange quatro ministérios: Assembleia de Deus – A pioneira, liderada pelo pastor Oton Alencar; Assembleia de Deus – Igreja do Avivamento, presidida pelo pastor Ézer Chagas; Assembleia de Deus Madureira de Macapá, gerenciada pelo pastor Gerson Mattielo; Assembleia de Deus Zona Norte, sob liderança do pastor Dimas Rabelo. Em Santana, Assembleia de Deus – Santana, conduzida pelo pastor Lucifrancis Barbosa.

Recurso será para fomentar comemorações da festa evangélica

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.