Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um crime comum terminou de maneira surpreendente na noite desta segunda-feira (26), no Distrito de Igarapé do Lago, na zona rural do município de Santana, no Amapá. Durante a fuga, criminosos que furtaram uma chácara ficaram no meio da estrada com o pneu furado. Eles acabaram, sem querer, pedindo carona para a vítima, que é oficial da Polícia Militar.

O distrito fica a 63 quilômetros de Macapá, pela região sul da BR-156. Os ladrões aproveitaram  a ausência da vítima para praticar o furto na chácara. Os criminosos estavam em um táxi que eles encheram com os objetos da propriedade como, botijões de gás, aparelho de ar condicionado, bomba d’água, ventiladores e outros utensílios.

Ladrões deram azar e acabaram presos. Fotos: Olho de Boto

Policiais foram chamados pelo colega depois da prisão

Na hora da fugir, o pneu acabou furando, foi quando os criminosos descobriram que o táxi não tinha estepe. Eles resolveram pedir socorro a uma pessoa que passava pela estrada. Para completar o pacote de azar, o motorista que parou para ajudar era o dono da chácara, um capitão da PM.

O oficial já tinha descoberto que a casa da chácara havia sido arrombada, por volta das 21h.

 “Quando eu me aproximei da cerca vi que ela estava arrombada e o portão derrubado. Na casa, a porta da entrada e a porta do quarto estavam arrombados”, relatou o capitão ao portal SELESNAFES.COM.

Táxi usado pelos criminosos foi apreendido

Com o passeio frustrado, o capitão decidiu voltar para Macapá. Ao se aproximar do Torrão do Matapi, cerca de 30 quilômetros depois, ele viu um táxi parado.

“Eu parei para socorrer, e pra minha surpresa, quando me aproximei, eu reconheci os objetos furtados da minha residência. Dei voz de prisão e pedi apoio ao 2º Batalhão da PM que mandou uma viatura e os levamos para Macapá. Deram azar, e eu dei sorte”, definiu o oficial.

Os criminosos foram entregues no Ciosp do Pacoval, junto com os objetos furtados. O taxista também foi preso.

“Ele disse que foi contratado apenas para fazer a corrida, mas presenciou arrombarem a cerca, derrubarem o portão e quando reviraram tudo. Ainda quebraram a boca do poço para retirar a bomba e colocaram tudo no carro dele. Ele viu tudo isso, é muito suspeito”, observou o oficial.

Objetos foram devolvidos ao dono

Foram presos: José Arcângelo Gomes Picanço, de 30 anos; e Adolfo Batista Vanderlei, de 36 anos, o taxista. Eles foram atuados em flagrante por furto.

O oficial também disse que levou sorte ao estar armado e não estar dentro da chácara no momento da invasão.

Compartilhamentos