Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Quase no fim da tarde deste sábado (3) foi registrado o segundo acidente com vítima fatal em rodovias estaduais do Amapá, e de novo num atropelamento. Desta vez, a vítima foi um pedreiro que tentava atravessar a faixa de pedestre sem descer da bicicleta.

O acidente ocorreu por volta das 16h30min, na Rodovia JK, no Bairro Jardim Marco Zero. José da Silva, de 65 anos, trabalhava numa empresa que presta serviços para a prefeitura de Macapá. Ele havia acabado de sair do trabalho e retornava para casa, no Bairro do Araxá, zona sul da capital.

Pedreiro foi arremessado por cerca de 10 metros. Fotos: Olho de Boto

Elielson Mota, do Samu: lesão grave na cabeça

Testemunhas relataram que ele ainda chegou a sinalizar com o braço indicando que ia atravessar a pista, contudo, ele não desceu da bicicleta, segundo informou o motorista à PM.

“Deu pra perceber que o rapaz levantou o braço e todos pararam. Acho que o motorista do ônibus não viu, e não conseguiu parar”, comentou uma testemunha.

A vítima foi arremessada por 10 metros. A bicicleta ficou embaixo do ônibus.

“A vítima já está em óbito por traumatismo craniano grave. É uma lesão bem grave na cabeça, e já estava sem nenhum sinal vital”, relatou Elielson Mota, da equipe do Samu.

Viúva Iraci da Cruz Morais falou com a vítima por telefone instantes antes da tragédia

Pelas marcas no asfalto, a perícia da Politec constatou que o motorista do ônibus chegou a frear por 23 metros antes de atingir a vítima na faixa de pedestre.

“A perícia ainda está finalizando, mas ouvimos testemunhas e o condutor do ônibus. O fato é que ele foi atropelado na faixa de pedestre com sua bicicleta. É uma situação bastante corriqueira na cidade, as pessoas estão fazendo o sinal e não pode faltar atenção de ninguém”, comentou o tenente Leandro, do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE).

“Eu tinha ligado pra ele, e ele disse que já estava voltando para casa. Nós criamos 4 netos”, disse chorando a viúva, Iraci da Cruz Morais.

O motorista da empresa Sião Tur permaneceu no local, prestou esclarecimentos à polícia, e em seguida foi conduzido ao Ciosp do Pacoval.

BPRE apurou que a vítima tinha levantado a mão para atravessar na faixa, mas estava em cima da bicicleta

A empresa divulgou uma nota lamentando a morte do pedreiro, e informando que “está prestando total apoio à família da vítima e cooperando com as autoridades policiais para apuração dos fatos, e reconhece que nenhuma manifestação vai amenizar a dor da família de seu José”.

Pela manhã, em outro acidente, um menino de apenas 7 anos foi atropelado na Rodovia 010, no município de Mazagão. O garoto morreu no local. O motorista precisou ser escoltado pela PM até  delegacia, porque populares ameaçavam linchá-lo.

Compartilhamentos