Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O estudante amapaense Záiton Abden Neves Cutrim, de 18 anos, vai realizar o sonho de sua vida: fazer o ensino superior nos Estados Unidos da América. O jovem ganhou uma bolsa para o curso de engenharia civil na faculdade de La Roche, na Pensilvânia.

Zaíton é natural do município de Porto Grande. Ele é autodidata e aprendeu inglês através da internet, usando livros, filmes e tudo o que tinha a sua disposição. Atualmente, ele fala inglês fluente.

Zaíton na escola onde concluiu o ensino médio. Fotos: arquivo pessoal

Ensino médio na Pensilvânia

O jovem sempre quis estudar nos Estados Unidos, buscou programas e bolsas de estudos até que foi selecionado pelo programa de bolsas de intercâmbio Global Citizens, em 2013. Na época, ele estudava na escola Elias de Freitas Trajano de Souza, no município de Porto Grande, distante 102 quilômetros da capital, Macapá.

“Foi um processo muito longo, mas eu passei por todas as etapas e ganhei uma das quatro bolsas para fazer um ano do ensino médio nos Estados Unidos”, contou Zaíton.

Faculdade

Ele se concluiu o ensino médio na escola Cardinal Wuerl North Catholic High School, no estado da Pensilvânia. Por meio de incentivo da família no Brasil e da família americana que o hospedou.

Pela internet, o jovem aprendeu inglês e se interessou em estudar fora do país

“Com a ajuda da minha família hospedeira, eu fui selecionado para a faculdade La Roche que se mostrou a mais apropriada no momento. Eu fui aprovado pela equipe de admissão e recebi uma bolsa no valor de 14 mil dólares”, ressaltou o estudante.

A família hospedeira se ofereceu para pagar o restante da faculdade e realizar o sonho do jovem. Atualmente, ele está com a família passando as férias. As aulas na faculdade começam em agosto, mas Zaíton tem receio de não conseguir emitir passaporte por causa da emissão lenta no Brasil.

“Eu posso ser obrigado a ter o transtorno de adiar o início das aulas devido à situação vergonhosa da emissão de passaportes no Brasil. Não tem nenhuma previsão do visto”, disse o estudante.

Compartilhamentos