Compartilhamentos

SELES NAFES

A parceria entre policiais brasileiros, franceses e Exército deu mais uma resposta aos moradores da fronteira com a Guiana, no extremo Norte do Brasil. Pela primeira vez, uma operação contou com a participação de policiais franceses em território brasileiro, no município de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. Nove pessoas foram presas por diversos crimes.

A Operação “Disciplinador” ocorreu durante três dias, terminando no último fim de semana. O objetivo era pacificar as comunidades de Vila Brasil e Ilha Bela. Vila Brasil fica do outro lado do Rio Oiapoque, de frente para a vila francesa de Camopi. Ilha Bela é uma espécie de entreposto para a garimpagem ilegal.

Em Camopi, há cerca de 3 semanas e meia, uma delegacia da Gendarmerie foi invadida por criminosos que furtaram 5 motores de popa. O mesmo crime já tinha ocorrido outras duas vezes em menos de 1 ano.

Motores de popa franceses eram vendidos no comércio do outro lado do Rio Oiapoque sem o pagamento de impostos, crime de descaminho. Fotos: Polícia Civil

Armas e drogas foram apreendidas

O clima de insegurança com os furtos, tráfico de drogas e outros crimes preocupava moradores que começaram a fazer denúncias.

O delegado Charles Corrêa, da Polícia Civil de Oiapoque, conseguiu um mandado de busca e apreensão coletivo para as duas vilas, e uma operação foi montada com as instituições de segurança parceiras.

No segundo dia de operações, um dos cinco motores foi localizado em uma casa. Ele estava sendo guardado por um homem que disse estar fazendo um favor. Ele foi indiciado por favorecimento real.

“Foi a partir daí que começamos a desvendar os outros crimes”, explicou o delegado Charles Corrêa, referindo-se a um grande leque de crimes.

Um dos motores furtados da delegacia francesa

Nove pessoas foram presas em flagrante por: tráfico de drogas, posse de arma de fogo, posse de munição,  crimes ambientais (extração ilegal de madeira), descaminho (motores de popa), crime de venda ilegal de pássaros silvestres, receptação de motor furtado, crime de furto de motores de popa, crime de venda ilegal de combustível gerando perigo ambiental e venda ilegal de produtos franceses em comércio brasileiro.

Participaram da operação:

1 Delegado da PC do Amapá com 2 agentes

1 Delegado da PF com 5 agentes

1 cão farejador da PF;

2 policiais rodoviários federais

1 policial francês da Gendarmerie

30 militares do Exército Brasileiro;

2 policiais da Gendarmerie de Camopi como observadores

Operação de 3 dias

Delegado Charles Corrêa com o comandante da Gerdarmerie e policiais franceses em território brasileiro

“Foi a primeira operação com policiais franceses do Centro de Cooperação Policial em território brasileiro, que algo é permitido pelo Tratado. Conseguimos com a enorme ajuda do Exército por meio do capitão Alessandro, e do delegado da Polícia Federal Romeu e sua equipe”, comemorou o delegado.

“Meus agradecimentos também ao superintendente Klebson, da PF, promotor David e à juíza doutora Laura. Pois sem a confiança deles esse mandado de busca não seria expedido”.

Compartilhamentos