Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Uma tentativa de assalto no município de Porto Grande, a 105 quilômetros de Macapá, na noite desta quinta-feira (20), terminou com um morador feito refém.

A crise começou por volta das 21hh30min quando 4 criminosos tentaram assaltar uma residência no Centro. Moradores da residência perceberam a ação e acionaram a Polícia Militar que chegou rapidamente.

Três bandidos conseguiram fugir de carro atirando contra os policiais que revidaram. Ninguém foi ferido. Um dos assaltantes, no entanto, ficou para trás. Ele foi identificado mais tarde como Lucas Wendel Almeida Braz, de 19 anos.

Lucas Braz usou um adolescente, morador da casa, como refém quando policiais do 7º Batalhão de Porto Grande cercaram a residência.

Lucas Braz: pouca idade, e extensa ficha criminal. Foto: Arquivo policial

Os policiais precisavam de reforços especializados em gerenciamento de crise, e o Bope foi deslocado até o município.  O bandido estava armado e nervoso.

“Os nossos policiais do 7º BPM conseguiram estabilizar a situação para darmos início ao gerenciamento. Fizeram o isolamento, a contenção, e iniciaram os primeiros contatos, inclusive com o levantamento de todas as informações necessárias para a nossa equipe de negociação”, comentou o capitão Kleber, do Bope.

Foram 5 horas de negociação. Depois de pedir a presença de um familiar, Lucas Braz se entregou por volta das 2h30min desta sexta-feira (21). Ele estava com um revólver calibre 38, e é morador de Macapá. Os outros três criminosos, segundo ele, seriam do município de Santana.

“Apesar da pouca idade, ele possui uma extensa ficha policial. Quando menor ele foi apreendido várias vezes e tinha passagem pelo Cesein por roubo. Ele é conhecido como Di Belém. Eles acharam que havia uma grande quantia na residência, mas deu errado. Não havia esses valores no imóvel”, comentou o capital do Bope.

Compartilhamentos