Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Nesta quinta-feira (6), o governo do Estado, prefeitura de Santana e a Câmara de Vereadores se reuniram para deliberar encaminhamentos que possam acelerar as obras de mobilidade urbana na segunda mais populosa cidade do Amapá.

São 23 km de ruas e avenidas que estão recebendo drenagem, pavimentação, calçamento e sinalização. O valor das obras gira em torno de R$ 38 milhões.

“Esta reunião de trabalho é exatamente para que haja as apropriações de informações, quanto custa o projeto, o que já foi pago, que erros aconteceram, por ventura, até o momento. Acho que esse diálogo aberto, transparente, ele pode contribuir muito para que a gente melhore a execução do projeto e tenhamos aí, até o final de dezembro, pelo menos 80% de execução desse projeto”, informou o governador Waldez Góes (PDT).

Governo nivelou informações sobre a obra com a prefeitura e a câmara. Fotos: Fernando Santos

As obras têm gerado transtornos à população santanense, que cotidianamente demonstra indignação com a situação. Moradores da Avenida Princesa Isabel, por exemplo, se queixam de serviço inacabado. Essa e outras reclamações foram pauta da reunião.

“Um dia desses o ônibus atolou aqui na Princesa Isabel. Tá muito difícil o tráfego”, disse o morador Raimundo Silva.

A empresa e a equipe técnica da Secretaria de Estado dos Transportes (Setrap), deram explicações sobre os trechos problemáticos.

“Na Princesa Isabel, nós estamos corrigindo o transtorno, mas vai ter que ser feita uma correção maior com relação a solo, até pra gente poder entregar a obra que não está pronta. Nós fizemos perfurações e encontramos um solo mole que está aí há anos e anos. Aí fizemos a drenagem e mexeu muito com isso. Temos que resolver”, informou o diretor técnico da empresa Rio Pedreira, Francisco Júnior.

Empreiteira diz que obras encontraram alguns imprevistos

Waldez: 80% de execução até dezembro

“É reivindicação nossa, que haja fiscalização mais próxima, para que a gente possa saber o que a empresa está fazendo”, ressaltou o prefeito Ofirney Sadala (PHS).

Na reunião, ficou deliberado também que algumas vias do projeto, como a Princesa Isabel, passarão a fazer parte do sistema binário. Um estudo técnico será feito para que possa fazer a implantação de sinalização adequada.

“Essa obra é importante, mas é necessário que os poderes voltem a rediscutir lá na frente, para ver o que mudou, para que então, o mais breve possível, o cidadão santanense possa usufruir desse benefício”, reforçou o vereador, Rarison Santiago (PRP).

Compartilhamentos