Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Comarca de Tartarugalzinho da Justiça do Amapá promoveu encontro entre as autoridades, criadores e pecuaristas do município no último fim de semana para tratar do furto alarmante de gado na região.

Na madrugada de quinta-feira (27) o Batalhão Ambiental realizou a prisão de dois indivíduos que tentavam furtar gado na região do Sacaizal, em Pracuúba, município vizinho onde também há grande número de casos registrados.

Segundo o relatado na reunião, a ação criminosa recorrente vem provocando prejuízos e preocupação no segmento. Os criadores externaram casos de furto tanto em Tartarugalzinho, quanto em Pracuúba.

Encontro foi promovido pela Comarca de Tartarugalzinho. Fotos: ascom Associação dos Magistrados do Amapá

Eles pedem providências em relação à entrada de pessoas armadas nas propriedades, o transporte do gado furtado e a fiscalização dos açougues para coibir a comercialização de carne clandestina ou proveniente de furto.

Participaram da reunião, o promotor de justiça do Ministério Público em exercício, Saulo Andrade; a delegada de polícia em exercício, Luíza Maia; o coordenador da Diagro no município, Paulo Almeida; e o secretario de agricultura de Tartarugalzinho, Nárito Leite.

Produtores cobraram rigor na fiscalização

Providências

O juiz Heraldo Nascimento, titular da Comarca de Tartarugalzinho, falou das providências já tomadas pela Comarca acerca de denúncias anteriores em outras regiões e que o problema já foi relatado ao governador do Estado, que já solicitou a atuação das Policias Militar e Civil.

O magistrado também recomendou que fossem tomadas medidas mais enérgicas por parte da Vigilância Sanitária, no intuito de reprimir atos de venda de carne ilegal. Ao final, foram pontuadas medidas para serem adotadas pelos órgãos de fiscalização.

Compartilhamentos