Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

As agências que comercializam passagens de navio no Porto do Grego, no Município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, dizem que o movimento de viajantes este ano está menor que no mesmo período de 2016, apesar das férias. Alguns barcos estão saindo abaixo da lotação e a venda de camarotes e suítes diminuiu bastante. Macapá/Belém e Belém/Macapá, são as rotas mais procuradas.

As empresas se concentram na Rua Jari, localizada na orla da cidade. Seus vendedores, misturados aos inúmeros carregadores de bagagens e turistas, abordam qualquer um que aparenta o desejo de viajar.

Viajantes chegando de Belém no Porto do Grego, em Santana. Fotos: André Silva

O fluxo de pessoas indo e vindo do Pará, nesse mesmo período do ano passado, foi muito bom para os proprietários de agências e vendedores, diferente deste ano. Eles acreditam que o movimento deva permanecer assim no restante das férias.

“Nas férias do ano passado foi o mês todo de movimento. A gente calcula  com base na venda de suítes e camarotes, porque as pessoas procuram mais a suíte , não querem ir de rede,  e você pode perceber que as reservas vão diminuindo com o passar dos dias”, relatou Reitz Miranda, proprietário da agência Turismo e Cia.

Os valores das passagens podem variar de R$ 130 a R$ 150 (rede), e de R$ 480 a R$ 800 (camarote a partir de 2 lugares).

Acimar Barata busca os netos em Belém todos os anos

Reitz Miranda: no ano passado não foi assim

Foi buscar os netos

A amapaense aposentada Acimar Barata todos os anos a Belém para buscar os três netos. Desde que os pais das crianças se separaram, ela faz a mesma rota.

“Eu faço isso todos anos. O navio veio cheio dessa vez, quando eu fui pra lá ele estava razoável”, contou a aposentada.

Os navios são todos vistoriados pela Capitânia dos Portos e só têm autorização para seguir viagem se liberados pela fiscalização. Na última sexta (7), um barco que saiu do Canal das Pedrinhas, zona sul de Macapá, foi flagrado levando mais de 200 pessoas quando a lotação permitida apenas 160.

Compartilhamentos