Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Marinha do Amapá, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e da Colônia de Pescadores fazem parte da segurança reforçada na romaria fluvial. Todas as normas de segurança fazem parte do Círio de Nossa Senhora de Nazaré 2017. A romaria sai dia 7 de outubro do Porto do Grego, em Santana.

O trajeto, data e horários de saída e chegada da romaria e a segurança das pessoas que irão participar da programação fazem parte do planejamento da segurança. Nos próximos dias será divulgado o período de inscrições para as embarcações.

“Todas as embarcações devem estar em dia com as normas de segurança solicitadas. Os interessados deverão procurar a sede da Capitania para que seja feita a inspeção das embarcações”, ressaltou o capitão de fragata da Marinha do Amapá, Anderson de Oliveira.

Naufrágio em 2014 deixou 18 vítimas fatais. Foto: arquivo/SN

A proposta dos órgãos de segurança é que ocorram testes com as principais embarcações que estarão no dia do evento. O objetivo é evitar acidentes como ocorreu em anos anteriores, durante a romaria fluvial.

“Estamos satisfeitos com o apoio que é de suma importância para a realização desta programação, e esperamos que mais fiéis venham participar desta homenagem à Virgem de Nazaré”, disse o bispo de Macapá, Dom Pedro José Conti.

Encontro de órgãos de segurança com organização do evento. Foto: Márcia Fonseca

 Círio Fluvial

O círio fluvial é parte das peregrinações que antecedem a romaria da Virgem Maria. A imagem da Santa parte por volta das 6h no dia 7 de outubro, da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, na cidade de Santana, e será levada até à balsa no Porto do Grego. De lá, a embarcação com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré seguirá em romaria pelos rios, passando por comunidades ribeirinhas do município de Santana até o porto da balsa do rio Matapi.

Compartilhamentos