Compartilhamentos

 

DA REDAÇÃO

Depois de uma articulação que durou praticamente o dia inteiro, o senador Davi Alcolumbre (DEM) recebeu a confirmação do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), de que o consórcio que constrói o Hospital Universitário do Amapá recebeu o pagamento atrasado, garantindo assim a continuidade das obras que estavam ameaçadas.

Ao todo foram depositados nesta tarde, na conta da Unifap, cerca de R$ 35 milhões. O valor será repassado ao consórcio JL, que estava há 4 meses sem receber pagamentos.

“Essa obra do Hospital Universitário é muito importante e não devemos medir esforços porque quando esse hospital estiver funcionando, vai desafogar os hospitais da capital, já que a capacidade de atendimento diário será de aproximadamente 1,2 mil pacientes, e ainda servirá como principal laboratório para os estudantes do curso de medicina”, comentou o senador.

Davi: um dia de persistência no Ministério da Educação

O HU está orçado em R$ 172 milhões, com recursos de emenda de bancada no Ministério da Educação. O hospital está sendo construído no Campus Marco Zero, com entrada pelo bairro Universidade, na zona sul de Macapá.

Quando estiver funcionando, o hospital deve contar com 800 profissionais entre médicos, enfermeiros e corpo técnico. Na primeira etapa, os atendimentos de alta complexidade oferecidos no HU serão de nefrologia e ortopedia.

Já na segunda etapa, vão ser ofertadas consultas e procedimentos em otorrinolaringologia e cardiologia.

Compartilhamentos