Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Depois de três meses de muita angústia, o pequeno Miguel, de 2 anos, agora respira aliviado. O menino colocou um corpo estranho no nariz que ninguém conseguia tirar e nem identificar o que era. Ele e os pais passaram três meses de muita agonia.

Miguel, que é um menino bastante agitado, começou a ter dificuldade de respiração e colocar uma secreção pelas narinas em maio. Após reclamar de dores, ele foi levado pelos pais ao Hospital de Emergências de Macapá. 

“A médica que estava de plantão viu que ele tinha algo no nariz. Ela desenrolou um clip (daqueles de papel) e enfiou no nariz dele para tentar tirar. Mas ao invés disso, o objeto só entrou mais. Foi horrível”, contou a mãe da criança, Francine Leite, de 31 anos.

A família começou a tentar marcar consulta e até foi atendida, mas a demora no retorno fez com que a família fosse buscar o Ministério Público Estadual. A preocupação era porque o objeto já estava no nariz de Miguel havia três meses. O menino não dormia bem e ainda expelia uma secreção com forte odor pelas narinas.

“Aí uma amiga recomendou o médico Bruno que nós atendeu maravilhosamente, bastaram 2 consultas e ele marcou o procedimento de retirada. Foi um alívio”, contou o pai de Miguel, Márcio Lima.

No Hospital de Emergência, médica teria usado um clip de escritório para tentar retirar o objeto estranho. Foto: Arquivo

Uma foto tirada pela família mostra que o corpo estranho que tanto Miguel era na verdade um pedaço de fita durex com secreção.

“Graças a Deus ele está tranquilo e dorme bem. O procedimento foi bem e ele está fazendo lavagem nasal. Mas já não solta secreção e respira normal”, contou a mãe aliviada.

Compartilhamentos