Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (CMPPM) divulgou na última sexta-feira (11), os dados de violência contra as mulheres no primeiro semestre de 2017. Foram cerca de 1,9 mil atendimentos só em Macapá. A maioria dos casos são na zona norte da capital.

O Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) atendeu 980 mulheres na Zona Sul vítimas de violência. Os atendimentos registraram demanda para setores de psicologia, assistência jurídica e social.

Na Zona Norte, foram registrados 998 atendimentos que incluíram ainda os distritos de Fazendinha, Coração, Santo Antônio do Matapi e Bailique.

“A procura por esses serviços aumentou, mas não significa que temos mais vitimas. Nós entendemos que mais mulheres estão tendo coragem para denunciar e procurando amparo na Lei Maria da Penha”, frisou a coordenadora de Políticas Para Mulheres, Anne Pariz.

Anne Pariz: vítimas passaram a denunciar mais. Foto: Cram

Os dados foram divulgados na semana em que se comemora os 11 anos da Lei Maria da Penha. Os números são referentes a atendimentos feitos pelo Cram, entre janeiro e julho de 2017.

A Lei Maria da Penha completou 11 anos no dia 7 de agosto e demonstra um verdadeiro combate à violência contra a mulher. Só em 2016, foram 212 mil novos processos referentes a violência feminina, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Compartilhamentos