Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Três bandidos morreram em uma troca de tiros com policiais do BRPM na madrugada deste sábado (12), no Bairro das Pedrinhas, zona sul de Macapá.

De acordo com a polícia, os infratores, por volta de 5h, do roubo a uma residência no Conjunto Laurindo Banha. Os indivíduos carregavam alguns pertences que conseguiram subtrair da casa quando pegaram um táxi e fizeram o condutor de refém. 

Quando o veículo chegou nas proximidades da Rua das Oliveiras, nas Pedrinhas, uma equipe do BRPM que fazia ronda no local notou que o motorista do táxi deu sinal de luz. A polícia então fez o cerco ao veículo, porém somente o taxista desceu.

Trio fez taxista de refém após roubo em residência. Fotos: Olho de Boto

Ao perceber que os demais indivíduos não saíram do carro, os policiais se aproximaram e foram surpreendidos com os disparos.

Um policial, que participou da ação, foi alvejado com um tiro na região do abdômen pelo trio, que portava cada um uma arma de fogo. Outro disparo acertou a arma do sargento.

De acordo com o comandante do BRPM, major André Luiz, os policiais revidaram para se defender da agressão dos criminosos. Ele avalia que, devido a periculosidade dos indivíduos, o mais importante foi salvar a vida do taxista na operação.

Armamento apreendido e parte dos objetos recuperados do roubo na residência

Policial foi alvejado durante a troca de tiros. Foto: reprodução

“Conseguimos salvar a vida do taxista. Com certeza, esses criminosos iam matá-lo e usar o carro para assaltos. São covardes, atuam na madrugada, quando as pessoas estão dormindo em suas casas”, disse o policial.

Após a troca de tiros, os elementos foram levados para o HE,mas não resistiram e morreram. Foram apreendidos dois revólveres calibre 32 e uma pistola de uso das forças policiais. O atirador que estava com a pistola chegou a secar o carregador de tantos disparos que fez contra a PM.

Major André Luiz: vida do taxista foi preservada, apesar da agressividade dos bandidos

Do trio, apenas um foi identificado como maior de idade: Rui Ramos de Souza, de 18 anos. Os outros dois, Felipe Santana dos Reis e Arleson Costa Freitas, não tiveram a idade descoberta.

Todos os três tinham passagem pela polícia por roubos em residências e, segundo o major André Luiz, estavam se especializando nesse tipo de crime. O policial disse ainda que Felipe e Arleson chegaram a trocar tiros com a polícia em outra ocorrência, há menos de dois meses.

Compartilhamentos