Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Os ex-deputados federais do Amapá, Fátima Pelaes (PMDB), Evandro Milhomen (PCdoB), Dalva Figueiredo (PT), Jurandil Juarez (PMDB), Lucenira Pimentel (PRP) e Bala Rocha (Solidariedade) foram citados na denúncia do Ministério Público Federal (MPF) acerca do uso irregular do uso de passagens aéreas pela Câmara dos Deputados. As despesas irregulares teriam ocorrido entre os anos de 2007 e 2009.

O caso foi judicializado na terça-feira (8), na 12ª Vara Federal de Brasília, e envolve 72 ex-parlamentares. Todos são acusados pelo crime de peculato, que é a apropriação, por parte de um funcionário público, de um bem a que ele tenha acesso por causa do cargo que ocupa.

De acordo com a ação do MPF, deputados e senadores viajavam pelo Brasil e pelo exterior com dinheiro público, muitas vezes para passear, ou cediam suas cotas de bilhetes aéreos para terceiros, como parentes, amigos e cabos eleitorais.

Veja quais foram os gastos de cada um, segundo denúncia do MPF, que pede o ressarcimento dos valores. 

Evandro Milhomen (PCdoB) teria gasto cerca de R$ 173,3 mil em 280 passagens

Fátima Pelaes (PMDB) teria usado R$ 137,2 mil em 215 passagens

Jurandil Juarez (PMDB) teria gasto R$ 202, 2 mil em 296 passagens

Dalva Figueiredo (PT), R$ 103,1 mil em 154 passagens

Lucenira Pimentel (PRP), R$ 206,2 mil em 285 passagens

"...Disseram que até o fim dezembro estará disponível a internet 4G pra celulares e modens”, relatou o deputado federal Bala Rocha

Bala Rocha (Solidariedade), R$ 187,3 mil em 367 passagens

Dalva Figueiredo, R$ 103,1 mil em 154 passagens

Lucenira Pimentel, R$ 206,2 mil em 285 passagens

E Bala Rocha, R$ 187,3 mil em 367 passagens.

Até o momento nenhum dos parlamentares se manifestou publicamente sobre o assunto.

Compartilhamentos