Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

É crescente a demanda para a utilização do Uber no Amapá. O serviço de transporte de passageiros privado passou de oito para 51 carros em Macapá e Santana. Para alguns clientes, o aplicativo liberou pagamento à vista.

O aplicativo do Uber possui três categorias, Uber X, que é a básica e única disponibilizada para o Amapá; e as categorias Select (intermediária) e a Black, considerada “top”, e exige carros sedãs preto com couro.

As atividades no Estado incluem os valores que serão praticados pelos franqueados, que são de R$ 1,15 por quilômetro rodado e mais R$ 0,10 por minuto.

O Uber já está há pouco mais de um mês no Amapá. O motorista do aplicativo, Gustavo Vieira Araújo, de 32 anos (foto acima), conta que as corridas duplicaram.

“No início, geralmente eu fazia umas 10 corridas. Hoje faço mais de 20 se trabalhar o dia inteiro. Antes eram mais chamadas de turistas, hoje já temos clientes da cidade mesmo”, conta o motorista.

Além do quadro atual de colaboradores, existem mais de 300 motoristas cadastrados que estão interessados em fazer parte da franquia.

“É um serviço totalmente diferenciado pelo tratamento com o cliente. Nós deixamos todo mundo à vontade com água, internet, carregador de celular. Nosso carro é bem cuidado e temos doces”, frisa o motorista Gustavo.

Demanda de veículos aumentou consideravelmente em Macapá e Santana

CTMac

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) prometeu recolher os carros que forem flagrados prestando o serviço com base na legislação municipal que proíbe a utilização deste tipo de aplicativo.

No momento, os carros do aplicativo não estão identificados. Além disso, existe uma disputa judicial entre o aplicativo e a companhia na Justiça.

Compartilhamentos