Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

As consequências de possíveis atividades de pesquisa e exploração de petróleo e gás em território marítimo amapaense serão debatidas em um seminário em Macapá. O encontro será organizado pelo Governo do Estado com a empresa BP Energy do Brasil que está com processo adiantado para concessão da autorização para perfurar um poço na Foz do Amazonas.

A audiência pública terá a presença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), assim como, a sociedade civil organizada. A proposta é debater os impactos de atividades petrolíferas no litoral amapaense.

Possível cenário de exploração de petróleo no AP. Imagem: divulgação

“Queremos dar transparência ao processo e também garantir a participação da comunidade. Mas acima de tudo, buscamos evitar graves consequências ambientais”, explicou o secretário do Meio Ambiente, Marcelo Creão.

O resultado da audiência pública servirá como suporte à decisão sobre a concessão do licenciamento, que dará sinal verde para a empresa iniciar a perfuração dos poços no litoral amapaense.

Marcelo Creão: transparência na condução do processo. Foto: Cássia Lima

O poço fica na área do bloco FZA-M 59, que está localizado na bacia da Foz do Amazonas, ao norte do Estado.

Segundo o secretário, todos os encaminhamentos da audiência devem obedecer às resoluções e portarias do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama). 

De acordo com a Sema, a audiência pública será no fim de agosto.

 

Foto de capa: reprodução

Compartilhamentos