Compartilhamentos

 SELES NAFES

O macapaense não terá muita dificuldade para assistir ao eclipse solar desta segunda-feira (21), previsto para começar às 16h. Isso se o céu estiver claro como no domingo. Contudo, não será possível acompanhar o fenômeno até o final.

Nas partes mais ao norte do planeta o dia vai escurecer, mas os amapaenses assistirão menos da metade dessa cena. De acordo com o chefe do Instituto de Hidrometeorologia do Amapá, Jeferson Vilhena, o sol vai se por quando o eclipse estiver em 41%.

“Quanto mais ao norte a cidade estiver, mais tempo a pessoa vai ver o fenômeno”, ensina Vilhena.

 “Aqui em Macapá a Lua vai entrar no disco solar, mas vai encobrir 41% do sol, porque a Lua e o Sol estão mais para o norte”, acrescenta.   

Nos Estados Unidos será possível ver o eclipse totalmente. No Amapá, dentro desse cenário, Oiapoque e Calçoene serão as cidades onde o fenômeno será mais duradouro, cerca 8% a mais do que em Macapá.

Ilustração explica como a Lua provoca o eclipse

Nos Estados Unidos será possível visualizar o fenômeno até o fim

Como se trata de um eclipse total, o fenômeno é o mais aguardado pelos cientistas para atualizar informações.

“Estudam o desvio gravitacional, reposicionamento dos astros, entre outras observações. Einstein teorizou, e a gente comprovou observando um eclipse, que a massa consegue desviar a luz”, diz o meteorologista.

O eclipse desta segunda-feira será o único fenômeno desse ano.  

Compartilhamentos