Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O Amapá passou a ter entre janeiro e julho deste ano 856 novas empresas registradas. É que informa a Junta Comercial do Amapá (Jucap), órgão da administração estadual que realiza o cadastro de empreendedores.

Houve aumento de 10,5% em comparação com 2016, segundo a instituição. Somente em julho, 196 novas empresas passaram a atuar no Estado, um aumento de quase 100% em relação ao mesmo mês no ano passado.

Segundo a Jucap, das 75 mil empresas registradas no Amapá, 65 mil estão ativas. Sendo que destas, 70% são empresas chamadas unipessoais, consideradas de pequeno porte e com apenas um empresário responsável.

Macapá, Santana, Laranjal do Jari, Oiapoque e Porto Grande são os municípios que têm o maior número de empresas.

O presidente da Jucap, Gilberto Laurindo,avalia que a alta de empresas registradas é motivada centralmente por dois fatores: a desburocratização do processo de criação de empresas promovida pela Junta Digital (http://www.jucap.ap.gov.br/), que alcança todos os municípios do Amapá com acesso à internet, e o senso empreendedor dos profissionais que estão fora do mercado de trabalho.

“Com o desemprego, as pessoas buscam empreender para a sua subsistência. Além disso, a Junta Digital oportuniza à pessoas de municípios mais distantes, a facilidade de registrar os seus empreendimentos, sem ter que deslocar-se até a sede, na capital. A criação destas empresas tem impacto extremamente positivo, uma vez que geram, dentre outros benefícios, emprego e renda”, concluiu.

Foto de capa: Marcelo Loureiro (Secom)

Compartilhamentos