Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Era por volta das 16h desta quarta-feira (2), quando Ricardo do Espírito Santo, de 18 anos, conhecido pelo apelido de “Mata Gato”, foi ferido com tiros de cartucheira. O crime ocorreu em área de pontes do Bairro Remédios I, periferia de Santana, segunda cidade mais populosa do Amapá.

Mata Gato morreu por volta das 18h quando chegou ao Pronto Socorro de Santana, apesar dos esforços dos médicos.

“Foi informado no hospital que o Ricardo (Mata Gato) havia falecido em razão do disparo que sofreu”, confirmou o diretor de comunicação do 4º BPM, sargento Ângelo Silva.

Equipes do 4º Batalhão da Polícia Militar fizeram buscas na região do crime na tentativa de prender duas pessoas suspeitas, mas sem êxito. Os acusados são conhecidos por “Gabrielzinho” e “Josimar”.

Mata Gato morreu duas horas depois no Pronto Socorro de Santana. Foto: Arquivo

Duas versões sobre o crime permeiam no ar. A mãe da vítima relatou à polícia que seu filho teria saído de casa para tentar recuperar um celular de uma pessoa da família dele que teria sido roubado dias antes. Na ocasião, Mata Gato teria sido recebido a tiros.

Por outro lado, testemunhas disseram para a PM que a vítima teria se envolvido num assalto frustrado.

“Existem essas duas versões. Mata Gato tinha passagens pela polícia. Mas no momento ele não tinha mandado de prisão em aberto. Os dois suspeitos também são conhecidos da polícia”, concluiu o sargento.

As investigações serão feitas pela Polícia Civil.

Compartilhamentos