Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O senador Randolfe Rodrigues (REDE) pediu nesta quarta-feira (30) que a Defensoria Pública da União judicialize contra os aumentos abusivos dos planos de saúde. Foi durante audiência com  defensor geral da União, Carlos Eduardo Paz.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) tinha definido o reajuste em 13,55%, já muito acima dos 2,71% de inflação acumulada.

“Um único plano de saúde aplicou um reajuste de 46%, que é quase vinte vezes o valor da inflação no período. E os planos de saúde não são os únicos responsáveis por esse abuso. Também são diretamente responsáveis a Agência Nacional de Saúde Suplementar e o governo”, comentou o senador.

“Daqui a pouco só os ricos terão plano de saúde”, acrescentou.

O defensor público-geral da União concordou com as ponderações, e mostrou uma tabela que mostra como o Brasil saiu do limite na comparação com outros países.

“Na França, por exemplo, o reajuste é, em média, de 3%. No Reino Unidos, 5% e nos Estados Unidos não passa de 9%”.  

O defensor se comprometeu em apresentar um estudo para mover uma ação civil pública com o objetivo de forçar a agência a regulamentar os planos coletivos de saúde.

De acordo com o senador, por causa da crise mais de 1 milhão de pessoas deixaram os planos de saúde e migraram para o SUS.

Compartilhamentos