Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), foi recebido nesta terça-feira (22) pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, e iniciou as tratativas para doação de apartamentos para as famílias do incêndio do Perpétuo Socorro que ainda não receberam moradias. Em outra audiência, Waldez pediu pressa na liberação da área onde será erguido o Hospital do Câncer de Barretos. 

A pedido do Amapá, o governo federal isentou de pagamento do financiamento do Minha Casa, Minha Vida para cerca de 400 famílias, ou seja, 80% do total de atingidos. No último sábado (19),  236 receberam as chaves dos apartamentos. Outras 64 famílias foram contempladas com moradias no Macapaba I, e 100 foram para o Conjunto Mestre Oscar, da prefeitura de Macapá.

O objetivo da visita ao Ministério da Integração Nacional foi destravar a homologação do relatório que confirma que a família candidata preenche os requisitos necessários. As famílias atingidas que ainda não estão na lista devem procurar a Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) neste quarta-feira (23), a partir das 14h. Elas precisam apresentar o RG e a declaração emitida pela Defesa Civil.

Hospital do Câncer

Ainda em Brasília, Waldez Góes esteve na Secretaria de Patrimônio da União (SPU), e teve promessa de uma “rápida tramitação” do parecer que libera a área para a construção do Hospital do Câncer de Barretos no Amapá.

O mesmo pedido já havia sido feito pela bancada federal. A SPU acredita que até o fim deste mês a área estará liberada. 

Compartilhamentos