Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O homem que seria um dos maiores estelionatários de Belém (PA) foi preso pela Polícia Civil do Amapá, no início da manhã desta sexta-feira (29), na zona sul de Macapá.

Procurado pela Justiça do Pará e já com um mandado de prisão preventiva, Edmilson Pereira Gonçalves, de 34 anos, estava dormindo na casa do pai dele, na Avenida Terra, no Bairro Jardim Marco Zero, quando os policiais bateram na porta, por volta das 7h.

Os investigadores do Núcleo de Operações e Inteligência (NOI) receberam o mandado de prisão do delegado do Pará que investiga os golpes aplicados em correntistas de um banco em Belém. Os policiais fizeram um levantamento sobre possíveis parentes do acusado em Macapá e descobriram que o pai dele mora no Jardim Marco Zero.

Acusado estava dormindo na casa do pai dele quando os policiais chegaram com o mandado. Fotos: Olho de Boto

“Quando chegamos no local, o pai dele ainda mentiu para a gente, afirmando que não via ele há 15 dias. Mas, na verdade, ele estava dormindo no primeiro quarto da casa”, relatou um investigador que participou nesta manhã do cumprimento do mandado de prisão, sob o comando do delegado Alan Moutinho.

Edmilson Gonçalves é acusado de enganar correntistas usando falsos envelopes e recibos de depósitos bancários. Com informações privilegiadas de alguém do banco, ele procurava correntistas pedindo para que estornassem para a conta dele determinados valores, alegando que tinha feito depósitos por engano.

Polícia Civil do Pará já foi informada sobre a prisão

As vítimas só descobriam no dia seguinte que haviam sido enganadas, e que tinham na verdade transferido seus próprios recursos para o golpista. 

O NOI não acredita que Edmilson Gonçalves estava agindo em Macapá.

“Achamos que estava apenas escondido. Estava dando um tempo de Belém, já que estava sendo muito procurado por lá”, analisou o investigador.

A NOI já comunicou a prisão para a Polícia Civil do Pará, que deve recambiar o acusado nos próximos dias.

Compartilhamentos