Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O criminoso que ficou famoso nas redes sociais depois de ser fotografo com uma arma na mão, no Parque do Forte, no momento em que faria um assalto, se apresentou à polícia de Macapá nesta quarta-feira (27). Ele confessou o crime, e revelou que estava se sentindo acuado em função da repercussão da foto.

Reginaldo Fernandes de Brito, de 33 anos, o “Gaguinho”, já havia cumprido pena no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) por roubo. Acompanhado por um advogado, ele se apresentou ao delegado Wellington Ferraz, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DECCP).

Reginaldo Brito, de 33 anos, confessou o crime, e foi reconhecido por outro assalto. Fotos: Olho de Boto

“Ele procurou espontaneamente para explicar o que aconteceu. Confessou o fato (…) Ele  estava se sentindo bastante visado por causa da foto dele muito divulgada nas redes sociais”, relatou o delegado. 

Gaguinho também está sendo investigado por outro crime ocorrido três dias depois da famosa foto que circulou nas redes sociais. Este outro assalto ocorreu no dia 20. A foto no Parque do Forte foi tirada no dia 17 de setembro.

De acordo com a polícia, o novo roubo ocorreu no Bairro do Laguinho, próximo ao prédio do Sebrae, com a participação de mais uma pessoa. A vítima foi uma jovem que teve bolsa e outros pertences levados. Nesse crime, ele foi reconhecido pela vítima nesta quarta-feira.

Gaguinho estava acompanhado de um advogado e foi liberado depois do depoimento

Delegado Wellington Ferraz: vítima da foto ainda não compareceu

“Em função desses outros crimes ele foi indiciado por roubo majorado pelo uso de arma de fogo. A gente reforça a necessidade de a vítima (do Parque do Forte) procurar a delegacia de roubos, aqui no 2º andar do Ciosp do Pacoval. Essa pessoa ainda não apareceu”, comentou o delegado.

Gaguinho alegou que a arma que aparece na foto era um simulacro, ou seja, uma réplica que teria sido destruída após a divulgação da foto. Depois do depoimento, ele foi liberado porque não havia mandado de prisão contra ele. 

Compartilhamentos