Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Os casos de zika no Amapá caíram em mais de 97% em 2017. Houve redução também nas ocorrências de dengue, com 61%, e febre chikungunya, com 21%. Os dados são da Superintendência de Vigilância em Saúde do Amapá (SVS). 

Os registros são comparados entre o período de 1º de janeiro a 2 de setembro de 2016 e 2017. 

No ano passado, o número de casos confirmados de dengue no período foi de 1.521. Neste ano, foram 742 ocorrências da doença. O maior índice de registros em 2017 aconteceu entre janeiro e junho, com 717 casos.

As notificações pelo vírus chikungunya ocorreram 424 vezes neste ano, contra 848 no ano passado, o que indica redução de 50%. Os casos confirmados foram 119 em 2017, e  151 em 2016, correspondendo a uma redução de 21%. 

A contaminação pelo zika vírus ocorreu 7 vezes neste ano, e 308 em 2016. Em 2017, nenhum caso de microcefalia foi notificado. 

“O trabalho conjunto entre gestores, profissionais e a conscientização da população sobre a importância de tomar medidas preventivas para evitar as doenças é fundamental para que o Amapá hoje esteja vencendo a luta contra a dengue, a zika e a febre por chikungunya”, observou Dorinaldo Malafaia, superintendente da SVS. 

Compartilhamentos