Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O município de Santana e a cultura do Amapá estão de luto. Um dos maiores incentivadores do movimento junino no Estado foi morto a facadas, no fim da noite desta quinta-feira (14), durante uma tentativa de assalto.

O crime aconteceu por volta das 22h40min, no cruzamento da Rua Cláudio Lúcio Monteiro com a Avenida Francisco de Melo Parente, no Bairro Remédios II.

O coreógrafo Adrilson Carvalho de Carvalho, de 35 anos, conhecido no meio cultural como “Bombeiro”, caminhava na companhia de uma amiga. No cruzamento, onde fica uma parada de ônibus, eles foram atacados por pelo menos quatro assaltantes.

Bombeiro que conhecido em todos os grupos culturais. Foto: Reprodução

Segundo testemunhas, ao tentar socorrer uma mulher que também estava na parada sendo assaltada, o coreógrafo fingiu estar armado. A  princípio a tática deu certo. Os ladrões recuaram.

Porém, quando a vítima já se distanciava, um dos bandidos, sorrateiramente retornou e desferiu uma facada nas costas de Adrilson Carvalho. A vítima ainda tentou fugir, e foi perseguida. Sem  resistência e ferido, ele caiu e foi esfaqueado mais uma vez. Os criminosos fugiram.

O coreógrafo ainda foi levado para o Hospital de Pronto Socorro de Santana, onde morreu minutos depois.

A Polícia Militar ainda não fez prisões.

“O que sabemos foi que os bandidos revidaram porque ele tentou evitar um roubo. A PM só foi acionada quando a vítima já havia morrido no hospital”, comentou a tenente Annie Monteiro, da Divisão de Comunicação Social da PM.

“A gente orienta que as pessoas não reajam ao roubo, porque o criminoso está na adrenalina e não sabemos como que irá reagir, podendo tirar”, acrescentou.

Bombeiro tinha muitos amigos e admiradores. Alguns começaram de vários municípios para as últimas homenagens. 

“Foi um grande colaborador da cultura amapaense, e da cultura de Santana, de Mazagão e Macapá. Era uma pessoa muita querida por nós desse movimento”, lamentou o amigo Fernando Nogueira,

“Em qualquer lugar que a gente tivesse ele tinha muito respeito. (…) O Bombeiro vivia para a quadra junina 100%”, resumiu a presidente do grupo Sabor Junino, Juci Cruz.

Com amigos durante o Rainha das Rainhas

Outros também lamentaram a violência e o consumo de drogas em Santana. 

“É notório o que ocorre nas praças da cidade, como a Praça Cívica que hoje virou uma cracolândia. Crianças estão bebendo e usando crack na frente de todas as autoridades. Ninguém toma uma providência, como o Ministério Público, Conselho Tutelar. Está aí o resultado disso”, criticou o produtor cultural Ruan Monteiro.

“Hoje perdi meu melhor amigo”, acrescentou. O local do velório do coreógrafo ainda não foi divulgado. 

Compartilhamentos