Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Motoristas e pedestres queixam-se da falta de iluminação e sinalização adequada em trechos da Rodovia Duca Serra, na zona oeste de Macapá, especialmente nos pontos onde ocorre a duplicação da estrada. Além disso, a escuridão abriga perigos desconhecidos.  Esta semana, um motociclista postou nas redes sociais fotos mostrando suas mãos feridas.

Na publicação ele, disse ter sido atingido por uma pedra quando passava próximo a uma faculdade na Lagoa dos Índios. O micro empresário Elvis Alexandre Batista, de 40 anos, contou que quando voltava para casa, por volta das 22h do último dia 21, em uma motocicleta junto com a esposa, viu algo se deslocar no ar como se fosse um pássaro indo em sua direção.

Trecho em obras em frente ao Marabaixo. Fotos: André Silva

Ele não teve tempo de se proteger. Quando sentiu o peso do objeto, viu que se tratava de uma grande pedra. Apesar da dor, ele conseguiu evitar o tombo na pista.

“…Sofremos um atentado na Lagoa dos índios . Uns vagabundos jogaram uma grande pedra. Se acertasse de cheio não estaríamos aqui”, diz a postagem.

Ele completou a publicação dizendo aos motoristas que passam pelo local “para tomarem muito cuidado”.

Mailan Bezerra: a noite a única luz é dos faróis

Em entrevista ao Portal SELESNAFES.COM, o empresário disse que na mesma noite chegou a relatar o fato para o Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE). O comandante do batalhão, capitão Rondineli Marques, falou que a corporação já recebeu orientação para fazer rondas no local com maior frequência.  Ele contou que chegou a ver a publicação do motociclista.

Sinalização

O estudante Mailan da Silva Bezerra, de 20 anos, disse que o perigo na rodovia aumenta quando anoitece. Segundo ele, após as 19h o trecho da rodovia que passa em frente ao Bairro Marabaixo, onde mora, fica completamente escuro. A única luz é a do farol dos carros.

“Muito ruim. Corremos o risco de ser atingido opor um carro. Eles mesmos se confundem quando vão entrar no bairro ou passar direto para Santana”, afirmou o estudante. Outro perigo é o trecho duplicado em frente ao Marabaixo I. A noite, o asfalto preto e a falta de iluminação confundem os motoristas. 

Postagem feita pelo motociclista ferido com uma pedrada

A Secretaria de Transporte do Amapá (Setrap) informou que a sinalização da rodovia é de responsabilidade do Departamento de Trânsito do Amapá (Detran).

A obra de ampliação da Rodovia está em andamento e a secretaria informou que o trecho do município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá, já vai ser iniciado. A previsão de entrega da obra completa é 2018.

Compartilhamentos