Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Vão começar pelo município de Amapá, cidade a 360 quilômetros de Macapá, os testes do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg). A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) aposta na adesão ao sistema informatizado para acabar com as históricas filas no Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal), onde estão concentradas as marcações de consultas e exames.

Com o Sisreg, a consulta com um especialista será marcada logo após o paciente receber um encaminhamento nas unidades básicas de saúde dos bairros. 

Secretário Gastão Calandrini reunido com a equipe da Sesa. Foto: Márcio Pinheiro/Sesa

As prefeituras serão responsáveis pela criação de espaços com computadores ligados à internet para que as consultas sejam marcadas nas UBSs. A Central de Ambulatório Especializado (CAE) terá 24 horas para informar a data e o médico especialista que fará o atendimento. No dia seguinte ao primeiro atendimento, o paciente deverá retornar à UBS para saber quando ocorrerá a consulta ou exame. 

Para quem mora no interior do Estado, será o fim da necessidade de viajar para a capital apenas para fazer marcar exames e consulta, diz a Sesa.

“A fase de testes vai nos mostrar o que precisa ser aprimorado para que, o mais rápido possível, possamos estender o sistema para outros municípios”, explicou o secretário de Saúde do Amapá, Gastão Calandrini, após reunião nesta segunda-feira (25), com a equipe de gestores da Prefeitura de Amapá.

Segundo o secretário, o restante das prefeituras já está se organizando para usar o sistema a partir de novembro.

Nos municípios onde houver dificuldade com internet, a orientação é de que o paciente procure a cidade mais próxima para fazer a marcação online. 

Compartilhamentos