Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um policial militar que estava à paisana num mercantil tem muito o que agradecer a Deus. Ele escapou da morte por um triz ao ser reconhecido por criminosos durante um assalto. Um dos bandidos apontou o revólver para ele e atirou três vezes, mas nenhuma das munições funcionou.

O caso ocorreu no Bairro Infraero II, na zona norte de Macapá, na noite desta quinta-feira (15). Os criminosos haviam acabado de roubar dois celulares de duas mulheres e passaram no mercantil para também fazer outro roubo.

Arma e celulares, celulares…

…e moto recuperada. Fotos: Olho de Boto

Dentro do estabelecimento estava o policial militar fazendo compras.

“O policial militar disse que eles tentaram atirar, mas não houve a deflagração das munições”, informou o tenente Leandro Pantoja, do BPRE.

Na fuga, numa Honda preta, os dois tomaram a BR-210 e decidiram entrar na Rodovia Norte/Sul quando se depararam com uma viatura do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE).

Bandidos de 16 e 19 anos foram apresentados no Ciosp

Equipe do BPRE que fez a prisão: surtindo efeito

Os policiais abordaram a dupla, que se rendeu sem resistir. Eles foram identificados como Weverton Santos Cordeiro, 19 anos, e um menor de 16 anos muito conhecido pela PM pelo apelido de “Rato”

“São jovens que infelizmente já estão nesse caminho. Mas estamos na cidade e está surtindo efeito porque estamos tirando esses indivíduos de circulação e suas armas de fogo”, avaliou o tenente.

As inscrições e numerações da arma estão intactas, o que deve vai possibilitar o trabalho da Polícia Civil na busca pelo proprietário do revólver. A suspeita é de que ela seja roubada, assim como a motocicleta.

Compartilhamentos