Compartilhamentos

LEONARDO MELO

Uma operação da Delegacia de Tóxicos Entorpecentes (DTE) do Amapá, sob o comando do delegado Sidney Leite, terminou com a apreensão de mais de 6 quilos de “skank” e uma arma de fogo. Os agentes estavam de campana no Bairro Marabaixo, na zona oeste de Macapá, desde o início da noite desta terça feira (12).

A droga foi encontrada em duas casas do Marabaixo I depois de várias semanas de investigações. Na primeira residência, os agentes encontraram apenas meio quilo de skank, uma maconha aprimorada em laboratório.

“Ela (a maconha) é tão cara que é consumida por usuários de classes média e alta na cidade”, explicou o delegado.

Dois homens que estavam na primeira casa foram detidos. Fotos: Leonardo Melo

Ainda na casa, os agentes também encontraram uma arma de fogo e duas pessoas foram presas. Porém, o traficante que estava sendo investigado conseguiu escapar do cerco. O nome dele não foi divulgado. Ele seria o verdadeiro dono da droga.

“Já estava sendo investigado, e já havia sido preso por tráfico de drogas em 2013”, revelou Sidney Leite.

No entanto, os policiais sabiam que existiam mais drogas. Os investigadores haviam descoberto que o traficante estava pagando para um vizinho guardar o restante do produto, mais 6 quilos. O vizinho também foi preso.

Arma estava lubrificada e pronta para ser usada

No total, três pessoas foram detidas, e a responsabilidade de cada uma será apurada. Apesar da fuga, o traficante será indiciado. Ele é considerado o mais importante da cidade no fornecimento desse tipo de maconha.

“A playboyzada , os filhinhos de papai, todos compram com ele. Por isso, de fato foi uma apreensão significativa uma vez que o valor desse produto é alto”, ressaltou o delegado.

Sidney Leite comentou também sobre o revólver apreendido.

“Um traficante que tem a necessidade de ter uma arma de fogo é porque pode trazer para si alguma violência, seja da concorrência ou de usuários. A arma está bem lubrificada, encontramos o óleo lubrificante e várias munições intactas. Está em perfeito estado de conservação e funcionamento, e agora seguirá para a perícia”.

Compartilhamentos