Compartilhamentos

FERNANDO SANTOS

Nesta terça-feira, 19, vereadores e o prefeito de Santana, Ofirney Sadala, foram recebidos pelo governador Waldez Góes (PDT) para tratar sobre a situação de segurança pública na cidade. Em quase 2 meses, pelo menos 7 homicídios foram registrados no município com características de execução.

O governador informou na ocasião que ações mais efetivas serão executadas em Santana, através da Polícia Militar. O comandante da PM, coronel Rodolfo Pereira, não quis revelar a estratégia, mas garantiu que ações serão rigorosas. 

“Vamos redobrar a atenção em Santana. De imediato, vamos encaminhar efetivo da capital para Santana para diminuir os dados negativos”, adiantou o comandante geral da Polícia Militar, coronel Rodolfo Pereira, presente ao encontro.

Vereador Rarison Santiago: ações mais efetivas. Fotos: Fernando Santos

“Realmente precisamos de ações mais efetivas de segurança para Santana. É necessário que isso seja feito com urgência. A Câmara de vereadores está aqui representada por quase todos os parlamentares”, falou o vereador Rarison Santiago (PRP).

O mais recente homicídio na cidade, ocorreu no domingo (17), quando Ozonildo Lopes da Silva, de 36 anos, foi assassinado com mais de 5 tiros, alguns a queima roupa. O crime ocorreu na Travessa 15, do bairro Provedor II, em Santana. Os moradores estão amedrontados com a situação.

Último homicídio com características de execução ocorreu no domingo (17). Foto: Olho de Boto

Compartilhamentos