Compartilhamentos

SELES NAFES

As centenas de famílias que foram retiradas do Canal do Jandiá, na zona norte de Macapá, na semana passada, não deixaram para trás apenas os restos das casas desmontadas. Cerca de uma centena de animais domésticos, entre cães e gatos, vagam entre o que restou dos imóveis.

Os animais, a maioria cães, estão com fome e sede. Mesmo assim, eles não deixam o local onde foram criados por seus donos que se mudaram para o Conjunto Macapaba, a cerca de 5 quilômetros do local, após o cumprimento de um acordo judicial.

O vereador Victor Hugo (PV), que há 3 dias leva ração e água para os animais, diz que alguns chegaram a ser levados para os apartamentos.

Desde domingo (1º), 36 já foram resgatados pela ONG dirigida pelo vereador e por ativistas de outras entidades.

Victor Hugo segura ninhada de filhotes de gatos que estavam morrendo. Fotos e vídeos: Divulgação

“Estamos fazendo um apelo para quem tiver espaço em casa para que possa abrigar esses animais, mesmo que temporariamente. Nós vamos dar apoio. Alguns nós levamos para a minha casa, outros para o canil da prefeitura e para o nosso abrigo, mas a nossa capacidade máxima lotou. Tem animal lá morrendo por inanição”, comentou o vereador Victor Hugo.

Pelos cálculos do vereador e de uma equipe de voluntários, ainda restam pelo menos 60 animais no local. Mas os números aumentam todos os dias.

“Quanto mais a gente entra no que restou da invasão, mais a gente encontra animais. Encontramos uma gata parida com os filhotes que já estavam morrendo”, acrescentou.

Para piorar o drama dos animais, alguns foram mortos por moradores do Bairro do Pacoval porque estava invadindo quintais em busca de alimentos. 

Voluntários já recolheram 36 animais

O vereador disponibilizou um telefone para as pessoas que puderem oferecer algum tipo de ajuda, como ração ou acolhimento temporário de algum animal. É o 98801-8800.

Compartilhamentos