Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Acompanhada da deputada federal Marcivânia Flexa, do presidente do diretório estadual do PCdoB, Luiz Pingarilho, e do superintendente de Vigilância em Saúde do Estado, Dorinaldo Malafaia, a presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, visitou o governador do Amapá, Waldez Góes na tarde de quinta-feira (19), no Palácio do Setentrião.

O objetivo do encontro foi reafirmar a aliança do partido com o governador. De acordo com o presidente estadual do PCdoB, Luiz Pingarilho, a relação com o governo do Estado e o PDT foi selada com a ida do partido ao governo depois do entendimento político feito através de várias reuniões e debates.

“Colocamos sempre a questão do PCdoB contribuir com o governo do Estado com a sua visão de gestão e visão estratégica de desenvolvimento. Não se trata apenas de uma ida para ocupar espaço, mas se trata acima de tudo de ajudarmos a desenvolver o Estado. Nós temos uma deputada federal que tem contribuído com o governo, os quadros políticos do PCdoB, suas lideranças que nesse momento se juntam nesse objetivo de contribuir com a gestão do governador Waldez e naturalmente que isso acaba também refletindo no processo eleitoral do ano que vem”, disse Pingarilho.

Luciana Santos, presidente nacional do PCdoB. Partido deve caminhar com Waldez para 2018. Foto: Nathanael Zahlouth

O presidente do diretório estadual já avalia que a tática eleitoral dos comunistas para as eleições de 2018 deve ser com o PDT, que está dentro do arco de alianças com quem o PCdoB atua nacionalmente.

“O PCdoB está caminhando na gestão e caminhando politicamente junto com o PDT, essa deve ser a nossa opção tática de compor nesse campo politicamente, pois avaliamos que para o partido esse é o caminho mais viável. O PDT está no arco de partidos que nós temos atuação conjunta a nível nacional, em particular no congresso, onde temos feito caminhadas juntos. Então não há dificuldade nenhuma nesse aspecto. E a tendência é marcharmos juntos em 2018”, finalizou.

Seminário

Luciana Santos, que também é deputada federal por Pernambuco, encerrou sua agenda no estado participando de uma plenária da militância do partido, na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Intitulado “Em defesa da nação, da democracia, do desenvolvimento e dos direitos sociais”, o evento contou com expressiva participação de sindicalistas, movimentos sociais, populares estudantes e outros segmentos.

Militância do PCdoB debate os rumos do partido em seminário

Luciana Santos comentou a conjuntura politica e apontou perspectivas futuras do partido, como a possibilidade de candidatura própria para presidente da República e o fortalecimento partidário diante do que ela avalia como onda conservadora no país.

“Ódio, intolerância e retrocesso a gente responde com partido forte, com partido unido e consequente, mas também com visão ampla. Somos um partido que nega o sectarismo. Somos o partido da amplitude. A gente observa não a árvore, a gente observa a floresta”, disse durante a plenária.

Além de dirigentes partidários, compuseram a mesa do encontro também a presidente do Sinsepeap, Kátia Cilene, e a representante da UNALGBT, Adriana Lopes. 

Foto de capa: PCdoB Amapá

Compartilhamentos